Arte | Poesia

A primeira vez

A primeira vez que eu te encontrei, alimentei a ilusao de ser feliz
Eu era triste, sorri peguei no pinho e cantei
Tantos versos eu fiz em meu peito guardei
Um dia voce partiu, meu pinho emudeceu e a minha voz na garganta morreu
Procuro esquecer a dor, nao sou capaz, meu violao naotoca mais
Eu vivo triste a meditar, nao canto mais, meu consolo échorar
A primeira vez, a minha voz na garganta morreu

Joao Gilberto


Commenti

Similar Posts

Lascia un commento

Il tuo indirizzo email non sarà pubblicato. I campi obbligatori sono contrassegnati *